Fundação da Caridade Social

Impelida pelo amor de Cristo, Hildegard Burjan sentiu-se chamada para amenizar, por meio da atuação social, a miséria humana reinante em seu tempo. Fundou então, em 1919, a Comunidade de Vida Apostólica Caridade Social, a fim de unir pessoas que tinham o mesmo ideal. Desejava que essa Comunidade, por suas formas mais abertas, possibilitasse o trabalho social de acordo com a época e, desta maneira, levasse ao mundo o amor de Cristo.

 “O amor de Cristo nos impulsiona” (2 Cor 5,14) é, portanto, a expressão fundamental da lei interior, para todos que são chamados a esta Comunidade.

 Apresentou aos membros que quisessem participar desta Comunidade grandes exigências:

  • Viver no meio do mundo e cientificar-se de toda a complexidade das necessidades humanas.
  • Firmeza de caráter, liberdade externa e interna, abertura.
  • Esforço para adquirir uma união sempre mais íntima com Deus, na oração e no trabalho social, como  fundamento para realização da missão.

A espiritualidade da Comunidade e de seus membros deveria ter uma força irradiante e assim tornar o amor de Deus visível a todos.

O nome Caridade Social significa a essência e traduz o amor misericordioso de Deus, que nos foi dado em Cristo. Nossa doação é a resposta a este amor e ao mesmo tempo envio para transmitir aos outros, o que recebemos. Assim, a Caridade Social é dom do Espírito Santo à Igreja e missão no mundo.